segunda-feira, 18 de setembro de 2017

A P`ta Da Mania

Quando aquela pessoa se chateai contigo por que não queres abdicar do teu horário de almoço para ires dar uma foda e ainda finaliza com:

" - Tens um bocadinho a mania tu..."


Tenho sim, uma mania maior do que a minha cabeça.

CNCO - Reggaetón Lento (Remix) [Video]

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Samael - Black Supremacy [Video]

Nadine Coyle - Go To Work [Video]



Shakira - Perro Fiel [Video]



Só para dizer que o Nicky Jam parece o A e que até me custou ver o vídeo.

Mais Compras


Como podem ver este ano controlei-me na Feira do Livro. Se no trabalho consigo dominar a língua não conseguiria domar a carteira noutras situações?

O Encontro Mais Condenado De Sempre

Conhecem aquele sentimento de "isto não vai resultar" que todos nós decidimos ignorar até experimentarmos o acto condenável em que estámos a pensar até que a altura da condenação chega e vocês não têm mais ninguém para culpar senão vocês próprios? É, aconteceu comigo hoje.


Se eu já tinha percebido pela conversa que o Lex (uma pessoa tem de variar nos acrónimos) tinha uns trejeitos que não me agradavam? Epá tinha. Mas tinha de tirar a prova dos nove. Ainda para mais o homem era (e é, confere) giro para caraças.


Quem é que manda um pedido de desculpa pela desilusão causada só por que se atrasou? Ele. Só ele. Só por que se atrasou dois ou três minutos. Provavelmente pensou que me iria desiludir também em termos físicos mas não. Continuei a achar-lhe a melhor das graças. A ele. Aos trejeitos é que não.


Eu sei, sou uma pessoa horrível. Não me interpretem mal. Para aqueles de vós que estão acostumados com este tipo de gíria, será errado dizer que esperam um comportamento efeminado de um passivo mais do que de um activo ou versátil? Tendo sempre passivo nunca fui nem senti necessidade de me "abixanar" de forma a arranjar companhia, tanto por não se coadunar com o meu feitio assim como por achar a coisa um tanto ou quanto estranha. No entanto é esse tipo de pessoas que me interpreta melhor. Ao falar com ele sobre uma série de coisas que se tinham amontoado ao longo dos anos relativamente a relações/encontros passados, face ao seu silêncio, lá lhe perguntei a medo, se teria dito alguma asneira:

" - É que és a primeira pessoa a verbalizar tudo aquilo que penso desde há muito tempo. Pensei que fosse o único a pensar desta forma, afinal enganei-me."


Para aqueles de vós que me seguem há mais tempo e sabem a complicação que vai nesta cabeçorra, imaginem encontrar alguém que diz pensar o mesmo que vós. Dois malucos. Melhor não podia ser.

Como melhor não podia ficar, vamos lá para a parte em que a coisa descambou: aquele(s) momento(s) em que me apercebi de que, com aquele homem, eu não saberia o que fazer na cama. Por que, sejámos sinceros, quando vocês assumem as rédeas, têm de mostrar que sabem o que fazer com elas. E não me pareceu, por muito que tenha gostado dele, que a coisa fosse resultar numa cama entre nós os dois.

A cereja no topo do bolo foi quando me disse estar ocupado na próxima semana a tratar das mudanças do filho para Lisboa devido à Universidade.

E agora vocês repetem mentalmente, como eu repeti.

Filho? Universidade?


Tendo já saído da Universidade há uns anos, não deixei de me sentir estúpido face ao facto de um homem com quem estava num encontro dito romântico, me dizer que tinha um filho que estava a entrar na Universidade. Eu podia ser aquele filho. Aquele homem podia ser meu pai. Sei que a idade é apenas um número e que ao vivo não deixei transparecer o que pensei quando ele largou essa bomba no meio da conversa. Mas senti-me mais estúpido do que o costume.


E agora vocês perguntam:

" - Mas então Logan, vais voltar a encontrar-te com ele ou não?"

Acho que a melhor resposta que vos posso dar é a da senhora dos apanhados:

Dúvida Existencial

Tirando o merchandising das t-shirts, qual é a diferença do Hard Rock relativamente a outros cafés? É que o do Porto abriu há uns meses, passo por lá todos os dias e acho que aquilo não tem nada de especial.


Mais Compras


O meu bilhete para EPICA em Novembro!!!

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Atingindo O Limite #4


O meu contracto termina, supostamente, no fim do mês... No entanto diz-me a L que já deu uma olhada nos mapas de Outubro e Novembro e que estávamos todos escalados para trabalhar. Eu incluído. O que, presumo, pressupõe que irei ficar mais um ano por lá.

Se há coisa que me custa fazer é olhar para as coisas há quatro anos e para o ambiente que lá se vive agora. Aquele lugar comum da pessoa que ao invés de ir para o trabalho se "arrasta" até lá, é meu também. 
Conseguiram a proeza de implicar com 90% das coisas, quase como se um governo decretasse que 90% das acções dos cidadãos do seu país fossem ilegais. Coisas que esses cidadãos sempre fizeram.

Dia após dia, após dia, após dia... O cerco apertou-se cada vez mais. A cada nova proibição, advertência, a minha vontade ia diminuindo. "Vai" será o tempo correcto.

Acredito que isso não se reflicta directamente nas minhas vendas, continuo a vender normalmente, as pessoas continuam a cá vir... Pessoas... As pessoas... Continuo cismando que este ano as pessoas conseguiram exceder-se no que toca a perguntas estúpidas, atitudes estúpidas e comentários desagradáveis. Ou é o meu limite a enviar-me diversos anjos da guarda disfarçados de turistas para me alertem que já dei o que tinha a dar naquele sítio.