sábado, 23 de julho de 2016

O Cusco

E aquele gajo que me abordou há dias, ao inicio da manhã, com um cheiro a álcool que Deus me livre, todo contente, a dizer que me conhecia da FLUP, e que me perguntou, mais do que uma vez quanto é que eu ganhava? Bitch say what? Mete-te na tua vida filho...


O Rapaz Da Camioneta


Ok, eu apanho-o sempre na camioneta ao Sábado de manhã. Ele entra mais ou menos a meio do percurso, sempre com um woodie preto da Vodafone (presumo que trabalhe para a tal operadora em Campanhã, que é onde ele sai sempre), óculos de sol com armação rosa escuro e com aquele cabelo penteado para trás, com umas nuances meio alaranjadas...


Por acaso hoje sentou-se nos bancos à minha frente e mandou uns quantos espirros durante o percurso. Estive quase para lhe perguntar se queria um lenço, visto que carrego umas três embalagens de lenços de papel, mas tive vergonha. Não digam mal de mim, se ele me tratasse mal eu teria de ir o resto da viagem a viajar com ele a dois passos comigo coberto de vergonha.

Sobre Bochechas #2

#1 AQUI .

Ontem ao olhar-me ao espelho de manhã, perguntei a mim mesmo:

" - Eu costumo ter bochechas? Se costumo, bem, elas não estão aqui..."

Estou tão magro...


Lacuna Coil - Delirium [Video]


O novo álbum dos Lacuna Coil até é engraçadinho, mas esta música, bem, esta música... E esta vídeo... 


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Isso Magoa Pô

Nos últimos tempos tenho comprado muita roupa, para quem só a comprava quando a que tinha estava toda rota. Ao ver-me com um casaco de malha comprido que comprei há umas semanas, diz-me o Senhor meu pai: 

" - Agora andas todo vaidoso..."
" - Se me visto mal, visto-me mal, se me visto bem, sou vaidoso, nunca estás bem com nada..." 
" - Hey, eu disse que andavas vaidoso, não disse que andavas bem vestido..."



Eu gostava de saber com quem é que ele aprendeu a ser assim mau, por que eu não o ensinei de certeza... :(

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Como Me Arruinaram A Foda De Amanhã

Estava já eu com tudo dentro da mochila para amanhã, saído do banho e toca o meu telemóvel:

" - Podes vir trabalhar amanhã?"


Passei tanto tempo a pensar na resposta que iria dar que ouvi uma vozinha do outro lado da linha a indagar, preocupada:

" - Estás aí?"

Há poucas horas atrás tinha estado a falar com o J dos preparativos, estava todo contente, embora com uma dor de garganta monumental, mas não queria dar parte de fraco e queria mesmo estar com ele e ser bem fodido. Bem, acabei por ser bem fodido mas não da maneira que eu queria.

Mais do que o fato de me ligarem para ir trabalhar num dia em que estava de folga, o que me revolta mais é que, quando não sabia se estava de folga ninguém se dignava a ligar-me para não ir trabalhar. Mas disso ninguém se lembra.

Eu preciso de ser fodido. Preciso mesmo. Mas também preciso de trabalhar. O Senhor meu pai dizia-me que não me fazia mal nenhum dizer-lhes que "não" mesmo que isso me rendesse um despedimento mais tarde. Mas eu sei que num dia em que não estivesse tão bem disposto como está hoje, o Senhor meu pai me iria atirar este dia à cara, dizendo que eu deveria ter ido trabalhar ao invés de ter ficado em casa.

E eu sei que independentemente da resposta que desse ao telemóvel, quando chegar a altura irei levar com os pés independentemente das respostas que tiver dado ao longo do ano.

O J pareceu-me compreensivo e acredito que não tenha pensado que foi uma "desculpa de mau pagador" mas fiquei fulo por o ter obrigado a reformular a sua agenda em prol do dia de amanhã para não dar em nada.

Fotos De Infância

Já disse o quanto odeio fotos? Odiar é um verbo muito forte e eu raramente o uso, mas neste caso posso abrir uma excepção. Odeio fotos. No meu quarto tenho um móvel gigantesco que chega até ao teto, com seis prateleiras que a Senhora minha mãe faz o favor de inundar com fotos minhas do infantário.

Ameaçando-a de que um dia as iria tirar todas dali, ela ameaçou-me de coisa pior. Já devem imaginar quem ganhou esta quezília.

Entretanto, alguém, algures, no Facebook se lembrou de partilhar uma foto nossa (minha e de mais uns quantos desgraçados) do tempo do infantário. E, para além de identificar nessa mesma foto os ditos desgraçados, teve a "amabilidade" de me identificar a mim também.


Estou, neste preciso momento, a assistir "live" à avalanche de comentários melosos de 

" - ai que riquinhos..."
" - ai saudades...."
" - ai eu já tenho filhos..."

Já eu, bem eu ainda não disse nada. Por que honestamente, vinte e tal anos depois, continuo igual. E isso não é bom. Nada mesmo.

Sobre "Pokémon Go"

Vocês não irão conhecer ninguém que tenha zerado os primeiros jogos do Pokémon mais vezes do que eu. Isto só para explicar que a minha aversão a esta nova onda de Pokémon Go nada tem a ver com a aversão aos bichinhos. E só para que conste, o meu Pokémon favorito é o Cyndaquil.

Tenho aversão, isso sim, a jogadores do referido jogo que têm de gritar, qual Leonardo Dicaprio no "Titanic", que jogam o dito, de cinco em cinco minutos. Parecem os fãs de "Game Of Thrones", geez.

Para melhorar, há um interesse desmedido em justificarem a sua atracção por tal vicio com relatórios médicos, pessoais, etc. O fato de uma pessoa se divertir não é suficiente para se fazer o que quer que seja?

As pessoas podiam era divertirem-se sozinhas e não chatearem ninguém.
Enough is enough.