quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

O Pesadelo Dos Romances Históricos E Das Árvores Genealógicas

Quando eu digo às pessoas que gosto de História começam logo a pensar que sou aquele tipo que decora as datas e os acontecimentos todos. Mentira. Gosto de saber como as coisas eram, a sociedade, os costumes e por aí fora, mas sucessões hierárquicas e nomes de Reis é coisa que, como dizia o Hélio, a mim não me assistem. Por isso sempre que leio um romance histórico vejo-me e desejo-me quando tenho de me confrontar com uma lista interminável de datas e nomes sem os quais a história não faria sentido.

Vejam, a título de exemplo, uma árvore genealógica que é usada em "A Rainha Vermelha" :



Não aparecem estes personagens todos como devem imaginar, mas mesmo assim, aparecem muitos deles e é, pura e simplesmente, FODIDO, decorar quem é quem. E quando eu penso que já decifrei as ligações todas, descubro que estou errado. É uma dor de cabeça.

4 comentários:

  1. Senti o mesmo ao ler 100 anos de solidão e é um romance

    ResponderEliminar
  2. Adoro o senhor do gif. Eu sei que o post não é sobre o miúdo... eu eu babo-me pelo Matt.

    ResponderEliminar