segunda-feira, 4 de abril de 2016

Cheirar E Não Comer

Até me doí o coração por não poder ir atrás das pessoas enquanto estou a trabalhar.
O que mais não falta por esta altura são grupos de terceira idade, cheios de dinheiro, que aproveitam para passar férias pela Inbicta. Com uma guia (ou guia) à frente deles, lá andam eles tipo formiguinhas em fila indiana.

Onrem (ou terá sido no Sábado? Já não me lembro) apanhei o real dos grupos. Os velhinhos do costume e lá para o meio estava uma estaca humana (o raio do homem era alto para burro) e não sei o que me chamou mais a atenção.

1) O cabelo dele, um cinzento platinado.
2) O fato do pobrezinho andar com uma muleta
3) Não ter conseguido perceber que idade é que ele tinha
4) Não ter conseguido saber que língua é que o grupo falava.

Para cúmulo foram logo embora e voltaram a passar por mim mais tarde no mesmo dia:


Percebem por que é que às vezes odeio o meu trabalho? Eu cheiro cheiro, mas comer que é bom, nicles :(

4 comentários:

  1. Não se come a carne, onde se ganha o pão :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas já que eu nem como muito pão ao menos podia comer um bocadinho de carne :(

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Queria mais que o velho me comesse a mim :(

      Eliminar