quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Preço

Cada pessoa tem um preço.
Podemos ser uma merda de pessoas, podemos não valer nada para nós e para os outros. Mas temos um preço. Cada pessoa tem o seu.
Mas o preço justo é aquele que é definido pelo próprio e não pelos outros.
A partir do momento em que são os outros a definir o vosso preço, vocês não valem nada.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Quote

Aquamarine: If love makes people cry, why do they want it so much?
Hailey: I know there's a reason why everybody wants it so much.
Aquamarine: And what's that?
Hailey: It's the closest thing we have to magic.

Aquamarine (2006)

sábado, 26 de dezembro de 2009

Pelo Menos Uma Vez na Vida

Assim como Macabéia em "A Hora da Estrela" de Clarice Lispector, também eu, uma vez na vida, parei e me perguntei quem era o que fazia no Mundo. Por sorte (ou coincidência?) fiz essa pergunta tarde demais.
Parei por uns instantes, e pensei, ao longo de dezanove anos, quantas pessoas tinham perguntado aquilo que eu queria, aquilo que me fazia sentir bem a mim. Percebi que, por muito má que a minha vida seja, por muita porcaria que tenha de atravessar (e vou atravessar, tenho noção disso, feliz ou infelizmente), houve um dia, um dia em que houve alguém que pensou em mim, que prescindiu de muito para estar comigo, não por ser uma pessoa qualquer mas sim por ser EU. A quantas pessoas acontece isto hoje em dia? Pelo menos uma vez na vida, dei- me á infelicidade de constatar que essa fora a única vez que tal acontecera. Senti- me infeliz também por ter esperado esse momento de toda a gente, essa gente que nunca, nunca pensou em mim, e por quem eu já gastei muitas horas sem ter nada em troca.
Pelo menos uma vez na vida, posso dizer que me arrependo por julgar quem não merecia ser julgado, tal e qual se passará comigo pela vida fora.

Efemeridade

Tenho sempre esse sentimento acerca das coisas, são efémeras, não duram nada. De facto a vida, podem ser dois dias, mas numa onda positivista, posso dizer que um deles passei- o contigo.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Uma História Para a Vida

Todos querem ter uma história para contar. Há sempre a típica história do primeiro encontro que os pais contam aos filhos:
«Eu e a tua mãe conhecemo- nos em x sitio, eu andei muito tempo atrás dela».
E, não pode faltar o original:
«Foi amor á primeira vista».
A mãe provavelmente acrescentará:
«O teu pai foi o primeiro homem da minha vida».
É uma história que já todos devem ter ouvido, pelo menos uma vez.
Eu não quero ter filhos. Uma criança comporta muitas responsabilidades, mais do que aquelas que eu consigo suportar. Mas, se algum dia, me pedirem, para contar a história da minha vida, amorosa, diga- se de passagem, espero lembrar- me deste dia, desta pessoa, que, daria um novo sentido a essa mesma história.
Não há o o local perfeito, não há a pessoa perfeita, a perfeição é algo que não está ao nosso alcance.
Mas, juro (e no que toca a juramentos faço poucos, quem mais jura, mais mente) a minha história não irá ficar a dever nada a essas que enchem chouriços nos serões de família. Talvez por nunca a ir partilhar num serão de família é tão importante. Todas essas histórias culminam com o casamento. O casamento é a demonstração ao Mundo do Amor que une as pessoas, mas quanto mais vejo a hipocrisia, divórcios, mais me mentalizo que não tenho nada a mostrar ao Mundo, por muito feliz que esteja.
Mas, se as pessoas vêm aqui para ler tristezas, desabafos, que algumas (uns) sejam de alegria, e que possam ao menos ficar, não neste blog, onde mais cedo ou mais tarde, irão deixar de fazer sentido (apesar de nunca me ter arrependido de nada que escrevi, quer aqui, quer noutros locais) mas naquela que será a História da, e para a minha vida.
Então, voltando ao assunto da história, não foi num local idílico (apesar de todo o local por onde passamos com quem representa algo bom para nós, o passe a ser) ,não foi amor á primeira vista (que desilusão para quem queria ouvir uma história de amor perfeita) e quanto a essa palavra, eu devo ter prometido algures que não a iria usar, não sei bem onde, mas serviu para romper com toda a porcaria (não é porcaria no sentido do conteúdo, mas na minha mente de momento) que escrevi em muitos dos posts que aqui coloquei, em que achava que ainda se fabricam príncipes encantados (se ele está na cama da Cinderela, que aí continue!).
A minha história não teve um começo idílico
Não teve um local idílico.
Provavelmente nem teve a pessoa idílica, mas sinto que não podia (e não quero) ter tido melhor.
A minha história, pode não ter nada disso. Mas vai ter sempre uma pessoa muito especial, porque não pediu nada, deu- me tudo, e promete- me mais.
Essa pessoa chama- se Luís e, e todas as histórias pudessem começar com um Luís, teriam certamente um final mais feliz do que muitas outras.













sábado, 19 de dezembro de 2009

Sacrificio





Ás vezes para ter o supérfluo é preciso sacrificar o básico.
Mas, o que é básico para alguns,para outros não importa.
E, por uma vez na ida, vou dar um pouco de superficialidade á minha vida.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Ironias da Vida

A vida é irónica. Para o bem e para o mal.
Quando se procura algo fácil de encontrar, não se pensa muito no que poderá advir para além disso. Acho que de procurar coisas tão complicadas, agora já não percebo a necessidade de complicar as coisas. Porque eu sei, e acho que toda a gente sabe, que quando nos tentam fazer interessar em algo que realmente não queremos, acabámos por ficar agarrados. E, assim como se tira um chupa-chupa a uma criança, também rapidamente nos tiram aquilo que supostamente não queríamos (mas que acabámos por vir a querer inconscientemente).
Ás vezes é bom fazer as coisas á pressa, não dar tempo ás coisas de solidificarem, de ficaram cada vez mais sérias a ponto de já não nos conseguirmos desligar delas.
O meu mal, já foi esse. Já não é.
Agora acho engraçado como as pessoas acabam por procurar aquilo que eu queria, mas e uma forma camuflada, não vêm que seria bem mais fácil dizê- lo abertamente.
Se fosse há uns tempos, eu estaria apto, mas agora não.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

All The Things She Said





Golpe de marketing, estupidez, chamem- lhe o que quiserem.
A verdade é que a mentalidade das pessoas está como estava quando isto veio para os escaparates, e pode- se dizer que é preciso mais destas coisas para as pessoas abrirem os olhos.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Fighter





After all you put me through
You'd think I'd despise you
But in the end I wanna thank you
'Cause you made me that much stronger

...Makes me that much stronger
Makes me work a little bit harder
It makes me that much wiser
So thanks for making me a fighter
Made me learn a little bit faster
Made my skin a little bit thicker
Makes me that much smarter
So thanks for making me a fighter

...Thought I would forget
But I, I remember
I'll remember, I'll remember

Obrigado a toda a gente que me fodeu, que me fode, e que me há- de foder.

E eu também não esqueço.

Um Recado

Soube (neste mundo as coisas sabem- se todas ) que há quem me conhece e cá vem fica, perturbado?
Pois, é assim, não tentem:
1. Fazer avaliações da minha pessoa como já fizeram, e falharam, redondamente.
2. Ter pena de mim (a pena é uma coisa tão, mas tão repugnante, mandem- me á merda, é mais fácil).
3. Tentar tirar conclusões do que é a minha vida, não chapo as coisas de xofre, logo não vão encontrar aqui algo que vos sirva para alguma coisa, a não ser claro que puxem um pouco pela cabeça (se é que estão habituados a tal).
4. Encarar- me como uma pessoa de duas caras. Eu sou o que sou, e se não digo o que aqui escrevo, é porque sei que a maioria de vocês não teria nem a paciência, nem a vontade, nem o mérito de ouvir aquilo que tenho para dizer.
Porque eu sei como sou visto pelas pessoas, e sei que aquilo que escrevo não se coaduna com aquilo que esperam de mim.
Para isso, Paulo Coelho, fala bem melhor do que eu.
«um escritor não deve falar daquilo que os seus leitores querem, mas sim daquilo que quer».
Se quebrei expectativas, paciência, já me quebraram as minhas monte de vezes e continuo aqui, vivo, por muito mau que isso seja para alguns (especialmente para mim).

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O que uma pessoa faz quando está desesperada. E quanto isso pesa. As pessoas não têm noção. Antes olhava e pensava que era fácil abdicar das coisas em prol de outras que considerava menos importantes. Hoje percebi que é mais fácil abdicar delas quando se quer mesmo fazer as coisa.
Se o medo fosse medivél, acho que arrebentava a escala. Se a confiança fosse medivel, não sei em que ponto estaria.
O poder de persuassão das pessoas não é nada comparado com a fraqueza de espírito daqueles que a elas se subjugam.
E eu neste preciso momento, estou no segundo grupo.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Sem Espectativas

Eu especulo, penso muito. Sou assim. Conhecer uma pessoa é uma óptima forma de ocupar os 7 dias seguintes a pensar em 1001 coisas que poderão ser feitas, no que vai acontecer, no que não vai acontecer, no que eu queria que acontecesse. Pensar cansa...
Agora quero é fazer, fazer, sem pensar muito. Penso sempre, mas, penso em não pensar. Porque se não o fizer, começo a pensar, e isso é mau, muito mau.
Se isso faz de mim uma pessoa menos digna, não sei. Só sei que, não me vou arrepender de agir por impulso sem esperar nada. Para uma pessoa que esperou tanto, e não conseguiu nada daquilo que queria, poder estar com alguém sem compromissos, já não é mau.
E de que maneira...

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Drama-Queens

Ok, a expressão ficou no feminino, mas bem que se podia aplicar a alguns homens (cada macaco no seu galho). Gosto muito de drama queens, gosto mesmo muito (sarcasmo- ligado) (sarcasmo desligado). Agora a sério, que p*ta de mania que as pessoas têm de se fazer de vítimas, simplesmente hilariante (se não fosse o desespero de ter de as ouvir). Ah e tal cada qual tem os seus problemas, e sabe a importância que têm para si, tudo bem, nada contra. Mas não os problematizem mais do que aquilo que merecem, por favor, é degradante para quem conta e para quem ouve, really...
Querem uma coisa realmente triste? Olhem não posso usar capacete, damn it, acho que vou ficar traumatizado para a vida toda, de certeza que terei um óptimo discurso de duas horas a dizer ás pessoas como a minha vida é triste por não poder usar capacete. Com capacete seria tudo mais fácil. De certeza que quem inventou o pão-de-forma também pensou na trabalheira que dava cortar o pão inteiro :D
Não queiram aturar drama-queens... É que para além de não serem dramáticas, mas sim hilariantes, nem a rainhas chegam, são meras aldeãs sem nada para fazer!

A Voz



Eu sou a mesma voz, aqui, ali, em todo o lado. Quem aqui leu, e não percebeu quem escrevia, não me conhece. De todo.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Avril Lavigne - Tomorrow [Video]



Acho que já não é preciso esperar por amanhã.
Que se dane, digam o qe disserem, já me disseram aquilo que eu queria ouvir.
E foi o bastante.
O amanhã, é o dia de hoje, ontem!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

De Volta á Estrada

Pois é, eu odeio aquelas partes em que aparecem obstáculos, merdas que nos fazem sentir pior do que aquilo que já estamos, que nos fazem duvidar de tudo, de todos, é complicado. Mas, quando uma pessoa tropeça uma, duas, três vezes na mesma pedra, aprende sempre alguma coisa. Pode não aprender a não cair, as sim a aprender como tropeçar sem se magoar. E, por muito que me magoem, acabo por já nem fazer interesse disso. Passou e prontos.
Venha o próximo.

Detesto Esta Parte




Pois é, detesto mesmo esta parte. Com duas cabeças, quem só pensa com a cabeça de baixo, não se pode esperar nada de jeito. O pior é que no fundo, devem pensar todos assim senão o mundo não estaria como está.
Detesto esta parte...

Se o arrependimento matar, matou xD

Pois é, esta mania que as pessoas (aka eu) têm de se fazerem muito indignadas com certas coisas, não tanto por nossa causa, mas por causa dos outros é ridícula.

Se faço coisas que me virei a arrepender depois, seja. Arrependimento não mata, se matasse metade das pessoas não estariam aqui hoje. E, se surgem as oportunidades, é aproveitar, mesmo que não sejam as melhores. Porque se estou á espera que surga «a oportunidade» meus amigos irão aturar- me por muito mais tempo a fazer deste sitio uma espécie de muro das lamentações.Pois bem vou fazê- lo a maioria das pessoas não sabe o que é, nem precisa de saber,mas posso dizer que não sou a pessoa que pintam. Acho que como toda a gente, tenho aqueles dois lados que as pessoas não conhecem realmente. E, acreditem, não queiram conhecer o meu outro lado, nem eu vou dar hipóteses para isso. Se a minha sinceridade alguma vez incomodou quem está comigo, que esse (ou esses) alguém descanse que desta vez não vai ter de levar com revelações bombásticas. Se vier alguém a saber (e acredito que pelo uma pessoa sabe- lo- á, vai ser em último recurso.


Pois bem, se a vida é aquilo que fazemos dela, com licença que eu vou fazer da minha, alguma coisa que mereça ser vivida.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Música/Estado de Espirito VI



Acho que ás vezes me esqueço que não devo procurar aquilo que penso faltar- me em pessoas que não merecem. Sim, posso realmente dizer que há pessoas que me «levantam»

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Fazer o Que Está Certo

Sim, devemos todos portar- nos bem e fazer o que nos ensinaram como certo. Sim, é verdade. E, eu como qualquer pessoa fiz o que estava certo (ou o que julgo ser o mais correcto). Sai um grade peso de cima de mim realmente, já tenho pesos em demasia na minha vida. Mas, por uma vez na vida, e por muito egocêntrico e desequilibrado que possa parecer, não queria fazer o que estava certo, melhor dizendo, não queria que essa pessoa agisse da forma que EU considero a mais sábia. Se, por um momento, ambos esquecêssemos o motivo de as coisas serem como são, dos papéis a que estamos confinados, então iria acontecer algo que deixaria a minha ficha imunda para todo o sempre.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Momento Hilariante

Pois é, mais um momento hilariante :D
Britney Spears + MadTv= LOL
Aqui fica o Dia de Acção de Graças da Britney Spears e do Kevin Federline quando ainda conseguiam estar juntos no mesmo local por mais de um minuto sem se atirarem á bolachada um ao outro :D
E, mesmo que já tenha passado, um bom Dia de Acção de Graças para toda a gente!




gotta get a....
punpking....
nugget....

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Soul In Agony

The snow has nearly covered
Every aspect of my soul
And the rain has washed away
The whispers that I stole

Fallen, closed down and disbanded
I stay here gazing at the sky
And swallow, like I always did
The tears that I should cry

Have you come to tame the raging storm inside of me?
To mute the voices that keep screaming words of lie and agony?

The darkness that is haunting me
Raping my reality
The raging storm inside of me
Created me, in agony

I used to smile every morning
When the sun opened my eyes
I used to believe in human nature
And in the absence of lies

I used to fall asleep safely
When the moon had closed my eyes
Until you stepped into my life
And turned the truth into lies


T: Rainer

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

domingo, 29 de novembro de 2009

Desarmonia

Traduzido do original inglês Disharmony escrito por Thomas Rainer:

Os meus poemas desaparecem como fluxos de tempo
Rasgando o meu estado murcho
As palavras escritas não rimam mais
Uma alma quebrada, o papel rasgado.

Cartas, antes constituídas por palavras
Já não têm significado
Levadas por pássaros nocturnos
Uma página branca deixada para morrer.

As canções que escrevi desaparecem com o vento
Enquanto gira a roda das idades
As musas que antes me sorriam
Agora, não falam mais.

Notas que construíam melodias
Distorceram- se em desarmonia
Como um fantasma que rapidamente foge
E desaparece quando chega o amanhecer...


sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Malditas Convenções

Malditas convenções. Malditas convenções que ditam a impossibilidade de dois pólos cuja dependência de um face o outro, não se podem unir em certas e determinadas situações. Malditas convenções.
Se, as coisas não fossem como são.
Se, não fossem as convenções.
As coisas não seriam assim.
E, é por isso tudo que as coisas se mostram tão complicadas de digerir. Porque as convenções convencionaram que não é ético acontecer tal coisa.
Como eu adoro mandar essas convenções ao lixo. Pena que nem toda a gente pense assim.
Há muita coisa em jogo.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Perseguição

I'm your biggest fan, i'll follow you untill you love me

Pois é, ainda não sei quem ando a perseguir, mas quando souber, bem, vai ser mesmo como canta a rapariga...

Unitll you love me...



quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cordialidades Desnecessárias

As fantásticas cordialidades ajudam tanto como atrapalham. O facto de se querer chegar ao cerne das coisas sem dar a entender coisas erradas, dá tantas voltas, com cordialidades completamente desnecessárias.
Apetecia dizer uma quantidade de coisas de xofre, mas, como já referi, as pessoas não têm que corresponder ás expectativas que coloco nelas.
Mas, se por uma vez isso acontecesse, as cordialidades iriam mesmo ser deixadas de parte.
Oxalá não venha a precisar delas daqui por diante.

Uma Palavrinha

Nestes dias, sempre que alguém vê as minhas fotos, o que perguntam é:
- Tu és gótico?
- Tu és metaleiro?
- Tu ouves música gótica?
- Tens alguma coisa a ver com góticos? Um grandecissimo:


Não sou aquilo que quero ser, sou aquilo que as pessoas esperam que seja. E, desta vez, não irei ser aquilo que pretendem.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Miley Cyrus- When I Look At You



Everybody needs inspiration
Everybody needs a song
Beautiful melody, when the nights so long

Cause there is no guarantee
That this life is easy (Yeah)
When my world is falling apart,
when there is no light to break up the dark
That's when I (I) look at you
When the waves are flooding the shore and I
can't find my way home anymore
That's when I (I) look at you

When I look at you
I see forgiveness, I see the truth
You love me for who I am like the stars
hold the moon
Right there where they belong and I know
I'm not alone (Yeah)

When my world is falling apart,
[ Miley Cyrus Lyrics are found on www.songlyrics.com ]
when there is no light to break up the dark
That's when I (I) look at you
When the waves are flooding the shore and I
can't find my way home anymore
That's when I (I) look at you

When the waves are flooding the shore and I
can't find my way home anymore
That's when I (I) look at you

You appear just like a dream to me
Just like a kaleidoscope colors that cover me
All I need every breath that I breathe
Don't you know you're beautiful (Yeah, Yeah)

When the waves are flooding the shore and I
can't find my way home anymore
That's when I (I) look at you

Pois é....

Mesmo depois deste tempo todo...

Continua na mesma...


sábado, 21 de novembro de 2009

O Dia Em Que A Terra Parou

O dia em que a terra pára para um, não o é para outros. E se o mundo pára, o cérebro também o faz. E, estou fixado em não deixar que se fundam duas coisas que até agora estavam separadas.
Quanto mais se pensa em como enganar- se a si mesmo mais o mundo pára. Pára porque quando as condições para que volte a rodar, eles irão voltar a colidir E quando isso acontecer, irão existir outros, outros que o irão saber, outros que irão embater.
E serei eu o ponto onde tudo irá bater.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Simples Conclusão

No livro "O Alquimista" de Paulo Coelho, quando o pastor Santiago se encontra no meio do mercado sozinho, sem dinheiro, numa terra desconhecida, depara- se com uma encruzilhada:
Ser uma vitima do mundo ou ser um explorador desse mundo que se lhe apresenta á frente?
Acho que assim como ele, vou optar pela segunda via.
Chega de ser sempre o elo mais fraco, As coisas estão lá, quer queiramos enfrentá- las ou não.
Portanto, venham elas.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Um Obrigado

Um obrigado...
... a todos os que me deram com pés... uma nota de 100€ conserva o seu valor mesmo suja e calcada
... a todos que de uma maneira muito rudimentar me fizeram abrir os olhos.
... a todos que me mostraram que não devo confiar no que me dizem, e sim naquilo que efectivamente fazem
... a todos souberam aturar- me quando tinham mais que fazer
... a todos os que estão a ler isto :)

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

The Other Side Of The Door

Música á parte para quem não gosta do estilo, a verdade é que provavelmente o que procuro pode mesmo estar do outro lado da porta...

domingo, 15 de novembro de 2009

Flyleaf - Arise [Video]

Aspectos Morais

Assim como as prostitutas estão literalmente proibidas de pensarem sobre os aspectos morais da profissão que exercem, também eu o devo fazer quando á atitude que ando a tomar.
Não ganho nada com isso.
Opinião alheia? Não interessa.
Amor Próprio? Não tenho.
Que se danem os aspectos morais.

sábado, 14 de novembro de 2009

Finais Felizes

Cada um procura o seu. Acho que não há ninguém que queira acabar infeliz. Dos infelizes não se faz uma história. Abrir os olhos para muita coisa, fecha a mente a outras mais. Quando penso que há quem consiga encontrar um «final» que a satisfaz, porque não eu?
O tempo é feito para esperar, mas enquanto espero o tempo passa e não acredito que as coisas aconteçam por si só, só porque deixamos de procurar o que por si só acaba por nos pertencer, daí vir a ter connosco mais cedo ou mais tarde. Porque enquanto espero, as pessoas passam, as oportunidades podem passar, sem eu dar conta. Um papel passivo não ajuda em nada. Se há pessoas que sabem pelo que lutam para terem o seu final feliz eu também sei, só não sei com quem o irei compartilharei. Porque mais do que o meu final, irá ser o final de duas pessoas, e queria que ao menos ao acabar, as coisas estivessem mesmo acabadas.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Carlos Drummond de Andrade- E Agora José?

Porque Não?

Todos sabem o porquê de dizerem não.
E eu também sei.
E disse sim.
Só o sim dá valor ao não.
E, se antes pensava que podia viver sem conhecer a outra realidade, agora sei que não é a minha.

Não Era Eu

Não era eu que estava em frente ao monitor hoje. não era eu.
Por muito que quisesse fazê-lo.
Não era eu.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Com Tanta Escolha...

... as pessoas acabam por não saber o que querem. Querem o aqui e agora, querem o agora e para sempre, querem o sim, querem o não. Eu neste momento contentava- me só a mandar foder umas quantas dessas pessoas.
Porque ser- se exigente não é ser- se inflexível. Aliás acho que de inflexível não tenho nada, visto que dou azo a 1001 maneiras de contornar aquilo que quero realmente em prol de satisfazer as duas partes.
Nas novelas, quando «pedem um tempo», achava estúpido.
Agora acho que é a melhor coisa a fazer, Deus me livre tanta burrice, tanta labreguice junta, há que ter tempo para refrescar as ideias.
Sim, eu sei o que quero, com tanta escolha.
E de certeza que não vou querer nada daquilo que escolhi.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Abrir os Olhos

Na procura, há que ter os olhos abertos. Mas quando se procura sem se saber bem onde, tudo o que vem á rede, é peixe.
Quero muito desconfiar, quero muito acreditar que nada daquilo é o que procuro, de que não preciso de se lhes recorrer.
Mas preciso, preciso, não tem outra forma de encontrar aquilo que quero.
E o que quero eu? Provavelmente não consigo ser 100% certo quanto a isso. É abrir os olhos, ver quem as pessoas realmente são. Mas não posso esquecer o local de onde vêm. No final de contas não são mais nem menos do que eu, mas não me consigo colocar no mesmo saco.
Quero muito acreditar que no meio de feridos e mortos, alguém há- de escapar.
E oxalá eu abra os olhos nessa altura.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Jogar Sujo

Não vale a pena. Querem jogo sujo. Quem quero eu enganar quando penso que a sinceridade vale de algo no começo de uma conversa? Nada. As pessoas iludem- se a si mesmas. Acham que a sinceridade é um conceito que estabelecem e que é universal para todos. Para mim sinceridade AGORA já não passa mais por ser sincero. Não passa. Não passa por dizer aquilo que realmente quero, mostrar aquilo que realmente sou. As pessoas nem se dignam a dizer que não, coitadas, falta de personalidade até para darem a cara por um «não» que já ouvi milhões de vezes.
Queria muito jogar o jogo delas, dizer que sim, sim, sou uma pessoa muito compreensiva, mentalidade aberta e por aí fora. Mas sabem que mais? A partir de agora não sou. Se digo fodam- se, digo- o realmente. Se as pessoas querem sinceridade não a vão procurar nesses sítios, senão não seriam aquilo que são hoje.
Percebi que realmente, estou a destoar em tudo aquilo. Posso não ser a pessoa mais sincera á face do Mundo mas sei dizer algo quando realmente não me interessa o que possa ser respondido. E isso não é jogar sujo.
Nesses sítios querem pessoas com o rabo aberto, não a mentalidade.
Estou fora.

Arise

Arise
Arise and be
All that you dreamed
All that you dreamed
Flyleaf- Arise

domingo, 8 de novembro de 2009

Will You?

Like a vast landscape
My soul lies open
Is it the fear Is it your voice
That turned me mute

Cries unheard
For a time to long
Is it the pain, is it your beauty
That made me blind

Will you ever desire me ?
Will You ever take me in your arms ?
Will you ever desire me ?
Will you ever feel the same I do ?

Although you're so near to me
You're still so far away
Although I know you for such a long time
I've never met you before

Will you ever desire me ?
Will You ever take me in your arms ?
Will you ever desire me ?
Will you ever feel the same I do ?

My lips they'll be sealed
Until I lay down into my grave
Then the time, It has now come
Where I do you no longer crave

And then will you stand by my tomb
Perhaps the only one who will
I wish that you spell out my name
When death has come my soul to tame
L'Âme Immortelle
Patience is a vital virtue
That i'll never have

sábado, 7 de novembro de 2009

O Camninho Menos Percorrido

... É- lo por alguma razão. Por ser mais difícil, por ser menos digno, por demorar mais a percorrer. Isso faz dele o caminho menos percorrido. Enquanto não o percorremos não sabemos realmente o porquê de nunca o termos trilhado.
Eu estou a trilha- lo.
E sei porque não o escolhi antes. É um caminho que qualquer um poderia trilhar, não eu.
Faz- me sentir humilhado por o ter escolhido.
Pode ser fácil de percorrer mas não leva a lado nenhum.
E isso, é o que realmente me preocupa enquanto o percorro.
Não vai dar a lado nenhum...

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Virgin Black Requiem, Kyrie



The hour of parting is at hand
The hour of parting is at hand

Sorrow ever awaits on joy
And has rendered me to (pieces)
Sorrow ever awaits on joy
And has rendered me to (pieces)

Drink me deep
O death devour
Cover me with darkness
And paint me like death
I drown in remembrance

Sorrow ever awaits on joy
And has rendered me to (pieces)
Sorrow ever awaits on joy
And has rendered me to (pieces)

Requiem, Kyrie, requiem
Requiem, Kyrie, requiem

I drown in remembrance

Sorrow ever awaits on joy
And has rendered me to (pieces)
Sorrow ever awaits on joy
And has rendered me to (pieces)

Requiem, Kyrie, requiem
Requiem, Kyrie, requiem


Ritual de Nascença

É certo que a vida é, tirando obviamente as devidas caracteristicas do individuo, igual para todos.
E, pelo menos na cultura ocidental, quando nascem, os bebés levam por vezes as chamadas palmadinhas, ou apenas uma.
E isso doí.
Para mim, independentemente do objectivo que lhes possa ser atribuído por quem de direito, essas palmadas mais não são do que preparar a pessoa para o que realmente tem pela frente.
Vai levar muito.
Vai sofrer muito.
Vai chorar muito.
Por isso é que começa tão cedo, para se ir habituando.
E mesmo assim, doí na mesma, cada vez que nos magoam.

Disharmony

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Oomph!- Auf Kurs




Just as I slowly freeze
I'll find you
I'll find you

I know where no people ever were
I'm near you
I'm near you

Only shiny white is surrounding me
Here deep in everlasting ice
I've lost the compass

I am on course
back
to you
The storm drove me out to sea
henceforth
from here
I search for your tracks in the snow

Only where the angels freeze
Can I feel you
Can I feel you

Not until the blood freezes in my veins
Would I be touched
Would I be touched

I have been through Hell
Consumed by your coldness
And lost all hope

I am on course
back
to you
The storm drove me out to sea
henceforth
from here
It loses me, because I'm on course
back
to you

The storm drove me out to sea
henceforth, from here

I search for your tracks in the snow

Pois é, não é só aqui que há alguém a divertir- se com o sofrimento dos outros...

Diversão com o próprio sofrimento, com o sofrimento alhieo, o que conta para muita gente é mesmo o próprio sofrimento.

Pensamento do Dia III

Pareces ser uma brasa...
O Problema é que estou farto de me queimar!

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

A Nossa Música

Sim, há esse epíteto de se ouvir uma música qualquer na companhia do «mais que tudo« e intitula- la «a nossa música».
E assim, sempre que dá «a nossa música» as pessoas sentem que de algum modo estão ligadas por uma espécie de elo invisível, que nem tem a consciência do papel que desempenha numa relação.
Apraz- me dizer que EU também tenho uma música que me lembra a minha «cara metade» (adoro esta expressão, eu posso ser horrível mas ainda tenho a cara inteira).


Pois é...

Your face that seemed like heaven

From now on, it's pure hell...

É puro inferno.

Puro inferno pensar nisso todos os dias. Pensar que podia haver melhor, pensar que não ganho nada em pensar nisso, que tu não passas nem metade do que eu passo.

É a nossa música.

Por muito triste que isso seja.


domingo, 1 de novembro de 2009

Dando Um Novo Sentido ás Frases de Sempre

Sim, também eu levo com aquelas frases retiradas dos sítios do costume (não, não falo do Pingo Doce) e, sinto que quem as escreve, e quem as copia nunca deve ter sentido necessidade de as reformular.
Eu senti.
Amo para me sentir vivo.
eu prefiro:
Amo para não morrer.
Longe da vista, longe do coração.
eu prefiro:
Longe da vista, não do pensamento.

sábado, 31 de outubro de 2009

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Stream Of Passion- In The End (Novo Video)

video

Novo video dos Stream Of Passion.

Seria bonito dizer uma carrada de coisas que me levam a identificar com a música mas cada um que diga o que lhe aprouver.

Eu gosto :)

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Pensamento do Dia II

The Past is history, the Future is a mistery, but Today is a gift.
That's why they call it the Present.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

A Eterna Terrinha

Acreditem, viver numa aldeola é a pior coisa que podem desejar para as vossas vidas.
Não, não acordo todos os dias com os passarinhos a cantar, nem com o cheiro a pinho que costuma aparecer nos ambientadores de wc. Viver numa aldeia é assim, uma espécie de inferno em miniatura.
Mas, se for a analisar, está tudo em conformidade neste cu de Judas, senão vejamos:
aldeia pequena- mentalidade tacanha
mentalidade tacanha- ideias básicas
ideias básicas- não-evolução.
A ideia que as pessoas querem que passemos é tão, tão estereotipada...
Sim, eu tenho gostos esquisitos e sim nem sempre escolho as melhores coisas para mostrar a minha integridade.
Mas ainda tenho integridade mental suficiente para querer sair daqui.
Depressa.

sábado, 24 de outubro de 2009

Constatar o Que Há Muito Se Sabe

Há dias em que a realidade nem sempre é real aos nossos olhos e o que somos, somo- lo apenas por uma mera casualidade, não importa, quase não nos conseguimos encontrar no meio de tanta «mentira» (não levando literalmente o termo obviamente). Mas, há ainda pessoas que nos puxam para baixo, pessoas que nos resumem +a nossa insignificância. Pessoas que nos dizem que, por muito que tentemos «dar a volta á coisa» isso de nada serve.
Quando alguém conta uma mentira a si próprio e pretende acreditar veemente naquilo que diz, não sei se realmente consegue fazê- lo. Acredito que por uns momentos consigo abstrair- me disso. Pensar que as coisas não têm de ser assim, só porque, caso fossem de outro modo ser- me iam bem mais fáceis de suportar.
Quem nos puxa para baixo também já se encontrou no cimo da mentira, numa tentativa de camuflar tudo, e no fundo, acabou por mostrar tudo.
Se mostro ou não, não importa, nem vou dizer que detesto aquilo que sou.
Mas acredito que existissem maneiras mais fáceis de ver as coisas se elas não fossem como são.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Pensamento do Dia

Devido á vida sempre a correr nem sempre tenho tempo para escrever material próprio mas de qualquer forma estou sempre atento ao que se passa por aí. E, deixo aqui uma citação incluída na música Resign To Surrender dos EPICA:
"None are more hopelessly enslaved than those who falsely believe that they are free"
-Goethe
É uma boa verdade, somos todos livres, mas prendemo- nos sempre a alguém ou algo, quanto mais não seja para provarmos a razão da nossa existência enquanto seres livres que, inconscientemente acabam por viver presos a uma vida que nem sempre escolhem.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Momento Hilariante

Pois é, a vida é uma merda, é mesmo. Mas também, há merda que cheira sempre melhor que outra e há coisas na vida que a fazem parecer menos má de se viver. Para mim que já fui fan boy (assumidissimo!) da Britney Spears esta paródia de Womanizer está brilhante, farto- me de rir!
video

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Coisas Certas, Pessoas Erradas

Aprendi com o tempo que, desejar algo ardentemente não faz com que as coisas se realizem, nem tão-pouco nos ajuda a torná- las possíveis. Certas pessoas fizeram- me desejar coisas diversas, que fossem embora, que ficassem mais tempo na minha vida. É inevitável em algumas o inexplicável factor que nos faz desgostar da companhia deles e, fico tão aliviado quando vejo que me vi livre de alguém assim, a minha vida ficou deveras mais leve desde o momento em que uma pessoa em concreto saiu da minha vida. E isso bastou- me, não queria que mais ninguém saísse, não havia necessidade.
Quando se conhece alguém que FINALMENTE nos vem mudar a concepção que se criou do género humano, há que vê- la desaparecer e nunca mais dar sinal. Ou então, sou eu que estou a ser precipitado.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Velho de Mais

Hoje em dia a idade já não serve de desculpa para se fazer o que muito bem se quiser, basta querer. É de louvar a força que as pessoas conservam ao continuarem a acreditar que a sua vida só fica completa se fizerem aquilo por que esperaram tanto tempo. Nunca se é velho demais para se fazer o que quer que seja. Mas é também verdade que, as coisas que não são vividas na altura certa não têm o mesmo sabor. Para algumas pessoas poderá suscitar o sentimento de dever cumprido. Em mim despertará puramente a lembrança de que estarei a viver algo que já deveria ter vivido há muito tempo. É certo que, mais vale tarde do que nunca, mas a vida é realmente vivida tarde demais para nos podermos aperceber do quão rápida é e das oportunidades que fogem a cada dia.
Provavelmente não direi:
Morro feliz.
Direi antes:
Morro como os outros, a felicidade não tem espaço no caixão.

sábado, 17 de outubro de 2009

Reescrevendo a História

Muitas anedotas se fizeram em torno de Adão e Eva.
Eva- Adão tu amas- me?
Adão- Tenho outra escolha?
Mas, como as histórias cinematográficas, as anedotas não mostram o que se passa depois.
Eva- Sim tens, amar- te a ti próprio ou a mim, que te posso dar mais do que aquilo que possuis.
Adão- Tenho tudo aquilo que quero não sonho com mais.
Eva- Assim seja, mas, privando- te estás também a privar- me a mim.
Adão- Bem, então parece que iremos privar todos os que se nos seguirem.
Acho que ficou tudo explicado.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O Lado Positivo

Há sempre algo ou alguém que tem a simpática forma de nos mostrar de como a vida é nossa amiga e de como estamos sempre a exagerar quando dizemos: «A minha vida é uma merda».
Emozices á parte (sim, porque este pensamento de emos é mais do que, um simples pensamento de emos) está fundamentado numa teoria.
Não, não é das novas teorias que aparecem na Internet explicadas pelo Mister Black ou pela Miss Soltitude que, quando muito são mais alienados do que qualquer um que queira seguir os conselhos deles.
Segundo uma teoria/filosofia do século XVIII/XIX explicada a mim por um professor universitário (não, não era o Mister Soltitude nem nenhum dos seus amigos emos) existiu realmente a teoria de que a vida, nada mais era do que o castigo de Deus ao Homem, por este ter cedido ao ímpeto de comer da árvore do Éden.
Como o Homem já tinha conseguido sabedoria, iria vivê- la sofregamente e, para prolongar esse sofrimento, iria reproduzir- se, para que assim os malefícios continuassem na próxima geração e assim por diante.
E, nessa mesma teoria, a morte era vista como uma libertação, libertação do mal que foi a vida, libertação de não deixar no mundo mais ninguém que possa ser alvo dos malefícios de viver sob os dogmas de um Deus que pouco ou nada faz por nós.
Afinal, a morte acaba por não ser assim tão má no final de contas...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Apetecia- me...

Como dizia a mui conhecida dondoca de um anúncio de chocolates: Ambrósio, apetecia- me algo...


A mim apetecia- me acabar com coisas que foram começadas e que, por este caminho nunca mais acabam.


Apetecia- me ter a força de espírito para dizer um basta!, porque é- se mais esperto sofrendo um dia hoje, do que anos amanhã.


Não me tornaria mais inteligente

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

É Tudo Uma Questão De...

E, voltando ás relativizações (que já foram faladas anteriormente), vejamos o quão úteis poderiam ser na minha vida se eu as seguisse. Mas, como diz o ditado: faz o que eu digo, não faças o que eu faço.
Viver com os outros ou para os outros?
É tudo uma questão de sabermos ver o que ganhámos ou perdemos em ambos os casos. Por experiência própria, prefiro a primeira, a segunda, para além de me ter deixado um verdadeiro nojo, levou- me a conhecer nojos ainda maiores.
Ser uma vítima ou um acusador?
Não faças aos outros aquilo que não queres que te façam a ti.
Acho que esta máxima diz tudo. É tudo uma questão de nos pormos na pele de outrem.
Sofrer por alguém ou fazer esse alguém sofrer?
Quem acredita que o sofrimento pode levar a qualquer tipo de aprendizagem não está totalmente errado, mas não é uma aprendizagem que nos engrandeça, por outro lado, parece que sabemos cada vez menos!
É tudo uma questão de ter amor próprio e «amar» esse outro.
Dizer o que se pensa ou pensar no que se poderia dizer?
Nunca deixar nada por dizer, o que não é dito morre connosco. Não vale a pena acharmos que nos engrandecermos por dizermos tudo que nos vem á cabeça, mas a espontaneadade sempre me ajudou mais do que a contenção.
É tudo uma questão de dizermos aquilo que queremos dizer e não aquilo que os outros querem ouvir.
Tomar a iniciativa ou «esperar sentado»?
Agir por impulso, de cabeça quente, torna as acções mais valorosas, e, para aqueles que têm medo de agir, maior é o mal. Saber que se falhou por não se tentar deve ser o pior dos arrependimentos. Na derrota aprende- se sempre algo. Na espera cultiva- se a arte da paciência que quando muito cultivada acaba por nos tornar impacientes.
É tudo uma questão de aproveitar a vida.
E, se eu aproveitasse a minha vida, faria tudo aquilo que defendo aqui, mas o ditado que está em cima é bem verdadeiro!

sábado, 10 de outubro de 2009

From The Motion Picture Called...

Pois é... Dos grandes filmes que faço, saem... grandes dramas. Dramas que são injustificáveis, impossíveis de atravessar.
Dizem por ai (quero acreditar que estão redondamente enganados!) que os sonhos são a manifestação do inconsciente. Se o inconsciente falha, então a minha consciência é claramente irmã gémea do meu inconsciente.
Coisas que ocorrem literalmente, não fisicamente, poderiam até correr perfeitamente se não fosse o medo de falhar.
Faz- nos falhar mesmo antes de tentarmos e, quando o fazemos já estamos á espera do falhanço.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Pintar de Ouro o que é Preto

Dramatizar, é sempre algo que as pessoas têm muito gosto em fazer, e, quando não estão a dramatizar, pintam as coisas de rosa, com bolinhas, sem bolinhas, enfim algo que as faça acreditar que a realidade foi desenhada, não por eles, mas sim para eles.
A realidade é aquilo que temos diante do olhos (por muito irrisória que nos pareça, por muitos erros que ocorram nesta realidade que de real tem cada vez menos) e por isso é normal que se tenha sempre uma visão turvada das coisas.
Acho que o facto de ver mal (e mesmo com óculos :D) não torna o meu testemunho mais fidedigno mas, acho que vi muita coisa onde não deveria ter visto, ou tive miragens que apareceram nem eu sei bem de onde.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Contornando as Evidências

Quando há uma razão para se fazer algo, há que torna- la bem explicita. Porém, há momentos, pessoas em que nem sempre sabemos se realmente se poderá mostrar essa mesma razão de forma livre, o que poderá causar rejeição, estranhamento, enfim, um monte de coisas más. Tento sempre deixar asa coisas bem claras, mas sei que ainda há pessoas que não querem ver o evidente, que se podem assustar com a verdade que renegam. E, como já se disse muitas vezes, o pior cego é aquele que não quer ver. E, entenda- se por cegos aqueles que vêm coisas onde elas não existem, cegos para a realidade.

domingo, 4 de outubro de 2009

Cansaço

video

Keri Hilson- Energy

Gostar de alguém pode ser uma faca de dois gumes. Acredito que muitos se sintam mais fortes porque têm alguém que lhes dá o alento que não têm em mais lugar nenhum. Acredito também que há quem esteja disposto a aguentar tudo por um amor que supostamente deveria ser mais na base do receber do que propriamente dar. E, de certeza que toda a gente chega a um ponto em que se cansa, não há uma razão para aguentar as coisas más em prol de algo bom que nunca chega. E, quando se percebe que se está cansado que não vale a pena lutar mais fica um vazio muito grande que ninguém consegue encher. E, mesmo quando há pouco a que agarrar- se, eu agarro- me, agarro- me até não poder mais. Mas há momentos em que a corda parece quebrar e tenho muito medo de quando virá esse momento. Porque o pior não é cair, mas sim fazê- lo sozinho.

Música/Estado de Espirito V

video

Fireflight- Unbreakable

Where are the people that accused me? The ones who beat me down and bruised me They hide just out of sight Can’t face me in the light They’ll return but I’ll be stronger God, I want to dream again Take me where I’ve never been I want to go there This time I’m not scared Now I am unbreakable, it’s unmistakable No one can touch me Nothing can stop me Sometimes it’s hard to just keep going But faith is moving without knowing Can I trust what I can’t see To reach my destiny I want to take control but I know better God, I want to dream again Take me where I’ve never been I want to go there This time I’m not scared Now I am unbreakable, it’s unmistakable No one can touch me Nothing can stop me Forget the fear it’s just a crush That tries to hold you back And turn your dreams to dust All you need to do is just, trust !God, I want to dream again Take me where I’ve never been I want to go there This time I’m not scared Now I am unbreakable, it’s unmistakable No one can touch me Nothing can stop me God, I want to dream again Take me where I’ve never been I want to go there This time I’m not scared Now I am unbreakable, it’s unmistakable No one can touch me Nothing can stop me

A partir de certas alturas também nós percebemos que somos indestrutiveis. Que, por muito que passemos, por muito mal que nos façam conseguimos sempre aguentar até aparecer aquilo que tanto queremos. Não sou indestrutivel por aguentar com tudo. Sou- o pois consigo aguentar.